Resenha : Jornada pelo Rio Mar, por Eva Ibbotson

28.9.14

Autor (a): Eva Ibbotson | Editora: Rocco | Gênero: Infanto Juvenil | Páginas: 258 | Skoob

 Jornada pelo Rio Mar nos conta em 3° pessoa a história de Maia, uma menina de treze anos e órfã que de uma hora para outra descobre ter uma família que vive na Amazônia, e ao ir morar com eles, ela descobre que o lugar é incrível, porém que sua família é uma das piores que poderiam existir.  Maia então, começa a fazer novos amigos e a explorar a floresta, o que vai resultar em aventuras muito emocionantes. 

 Bom, sobre o livro eu não posso falar mais do que isso, pois se eu entrar em detalhes eu vou acabar contando as aventuras, que levam a falar sobre os personagens e por ai em diante, algo que não seria legal, afinal de contas, nesse livro tudo é extremamente bem interligado.

 Sabe quando você  um livro sem expectativa alguma? Simplesmente pega o livro para ler porque não tem nada melhor para fazer? E ai sabe quando esse livro te surpreende tanto que passa a ser um dos seus queridinhos para toda a eternidade? Foi justamente isso que aconteceu comigo.

 Jornada pelo Rio Mar é um livro encantador, em um ambiente ótimo e com histórias maravilhosas. Ao meu ver, o ponto forte do livro é com certeza os personagens, que acabam tornando tudo possível com suas histórias de vida. 
 A história tem muito personagens, e por mais que seja em 3° pessoa, a autora não fica focada só na Maia, dando voz também aos outros personagens da história, e isso foi o interessante do livro, pois apesar das aventuras ser o principal da história, a gente conhece a vida de todo mundo. A autora criou diversos personagens, e cada um tem qualidades e defeitos diferentes, tornando a história bastante real. Meus preferidos foram com certeza a Maia, e o Clóvis, que é um menino pobre que Maia conhece quando está no navio rumo a Amazônia.

 Outro ponto forte nessa história foi o ambiente. Amazônia é um lugar lindo, e apesar de muitas pessoas terem preconceito com o lugar, ele é um "paraíso para quem sabe apreciar" segundo o livro, e a forma como a autora detalha as plantas, animais e lugares, me deixou muito surpreendido, pois acho que nenhuma autora brasileira conseguiria descrever a Amazônia como ela, e olha que ela nem do Brasil é.

 Pra finalizar, eu amei ter lido este livro, foi muito gratificante. Gostei tanto dele que ele agora entrou para a lista dos meus favoritos, o que me surpreende muito já que era um livro completamente desconhecido para mim. Se um dia vocês virem o livro para comprar, dê uma chance a ele, mesmo que não faça o seu gosto, o livro é muito bom e merece muito mais reconhecimentos do que livros que viraram modinha mas que não nos passam tantos aprendizados quanto este. 

Também poderá gostar de

0 comentários