Resenha: Cartas de amor aos Mortos por Ava Dellaira

7.1.15

ISBN: 9788565765411
Editora: Seguinte
Páginas: 337




 Oi gente, tudo bem com vocês? Espero que sim!
 Hoje eu vim trazer a resenha do primeiro livro que eu li para a maratona #EuTôDeFérias, que eu estou participando. O livro que eu li foi Cartas de Amor aos Mortos, que foi um livro que eu adorei.

 A história começa quando a professora de Laurel, pede para ela escrever uma carta para alguém que já morreu. E assim o livro todo vai ser narrado em forma de Cartas pela Laurel. Cada capitulo ela escreve uma carta para algum famoso que já morreu, tendo várias pessoas como Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, e entre outros.

 Nas cartas, Laurel descreve sua vida a partir do momento em que sua irmã May morreu, e desde então a vida de Laurel nunca foi a mesma.

 Ela escreve para cada pessoa de acordo com aquilo que ela está vivendo. E assim ela vai escrevendo várias cartas sobre sua vida, seus novos amigos, seus desejos, novos amores, e o tema principal que é a morte de sua irmã.

 Basicamente a história se refere a isto. Não tem como fazer uma sinopse completa sem dar spoilers. Mas enfim, a história é uma drama, em que a protagonista está passando por vários problemas em sua vida e está se descobrindo, e ai ela vai escrevendo as cartas contando sua vida para pessoas que já morreram.

 Eu gostei bastante do livro. Eu estava com uma expectativa muito alta para ele, e apesar de eu ter adorado, eu não posso dizer que eu me decepcionei um pouco. Não que a história deixou a desejar, pelo contrário, eu gostei bastante do ambiente criado em volta da protagonista. Só que o que eu não gostei foi A protagonista. Eu nunca odiei tanto uma protagonista como eu odiei a Laurel. Não quero desanimar quem quer ler, mas saibam que a Laurel é uma protagonista super mesquinha. 

 A primeira coisa que eu já não gostei de cara na Laurel foi que ela não supera a morte da sua irmã e a separação dos pais. E dai por diante ela só tem a ficar mais chata, porque além de ela não superar a morte da sua irmã, ela quer SER a sua irmã, e isso irrita bastante, porque nos faz ver que a personagem não tem opiniões formadas e atitudes próprias, ela só sabe querer ser a May e falar sobre a May o tempo todo, e eu odiei isso, porque se a intenção fosse ser nos fazer conviver com a May, ela estaria viva na história, e não somente na memória das personagens.

 Mas fora isso eu gostei bastante da história toda, principalmente das personagens secundarias, como a Hanna e a Natalie, que foram personagens que eu amei e torci por eles até o fim. E é claro, um personagem que eu amei e que não poderia deixar de falar sobre ele, que é o amável Sky, o "boymagia" da Laurel haha. Eu gostei muito dele porque ele não é um badboy qualquer, ele é um badboy de atitude e que não abusa de sarcasmo e ironias. Sem falar que ele é um personagem de opiniões formadas e que não corre atrás do que ele sabe que não irá lhe fazer bem.


  Por fim, tenho a dizer que eu adorei o livro, apesar de ter odiado a protagonista, e eu indico o livro para todo mundo que gosta de um bom drama. A história também tem um pouco de mistério, que é para saber o que acontece com a May, mas eu não colocaria a história como mistério.

 Espero que tenham gostado da resenha e não esqueçam de comentar o que acharam. 

 Um beijo e até a próxima!




Também poderá gostar de

0 comentários