Vale a pena desistir de uma conquista?

20.5.16

 Você já lutou tanto por algo e depois que conseguiu conquista-lo percebeu que não era realmente aquilo que você desejava? Ou então que era o que você desejava, mas não da maneira que você esperava? Isso aconteceu comigo recentemente, quando eu me vi abrindo mão de algo pelo qual eu estudei muito para alcançar, e o único pensamento que ficava na minha cabeça era: Vale a pena desistir?

 Deixa eu compartilhar melhor a situação com vocês. No final do ano eu prestei vestibular para o SENAI, uma rede de escolas aqui de São Paulo (não sei se também tem em outros estados, mas enfim) que é voltado para a área industrial. Desde o começo eu já sabia que não era isso que eu queria, pois eu não gosto da área, mas eu acabei prestando porque através desta escola eu conseguiria enormes oportunidades no futuro, que poderiam me render empregos com os quais eu pagaria minha faculdade, caso não conseguisse entrar em uma pública. 

 O que aconteceu foi que eu passei, e nos primeiros dias de curso era tudo mil maravilhas, eu adorava o lugar, as pessoas, tudo, afinal de contas, é um ambiente novo com pessoas novas, isso querendo ou não te anima um pouco. Mas o tempo foi passando e eu fui começando a desgostar cada vez mais do curso (que eu esqueci de falar, mas que era Eletricista de Manutenção), até que chegou em um momento em que eu já me via desanimado e sem qualquer vontade de ir para aquele lugar. Nem o curso nem as pessoas já me agradavam mais, e foi ai que eu comecei a pensar em desistir.

 E é ai que você começa a se torturar com vários pensamentos, pois vale ou não a pena desistir de algo que você batalhou tanto para conquistar? Mas então chegou em um momento que eu realmente não conseguia mais passar uma parcela do meu dia dentro daquela escola, e foi ai que eu coloquei em minha cabeça que eu não queria mais. Então eu conversei com a minha família e acabei desistindo do curso.

 O que eu quero dizer com todo esse texto é que você não deve fazer algo que não te agrada porque você lutou muito para conquistar esse objetivo. Muitas vezes nós esperamos uma determinada coisa de algo, e quando nós alcançamos esse algo nós acabamos percebendo que na verdade não era aquilo que a gente esperava, e tudo bem, não tem nada de errado nisso, você não é obrigado a continuar com isso só porque deu trabalho para conquistar. No meu caso, se eu tivesse decidido não desistir do curso eu teria carregado uma coisa que eu definitivamente não gostava por 2 anos, empurrando tudo com a barriga, e não era isso que eu queria. Eu conseguiria um bom serviço quando eu terminasse o curso? É muito provável que sim. Mas uma coisa que eu digo para vocês é: nunca coloque o dinheiro acima daquilo que te faz feliz.

 Muitas pessoas entram em uma faculdade e descobrem que na verdade não era aquilo que queriam, mas mesmo assim continuam fazendo aquilo que não gostam só porque batalharam tanto por aquilo. E eu entendo essas pessoas, eu juro que entendo! Imagina você estudar um ano inteiro para passar na USP, ai você consegue entrar e depois vê que não é aquele curso que te agrada. E ai, o que você deve fazer? Sair ou continuar? Cara, você está na USP, não é qualquer faculdade. Mas eu, particularmente, numa situação como esta, juro para vocês que sairia, pois se tem uma coisa que eu já coloquei na minha cabeça é que eu não sou obrigado a fazer algo que não me agrade só por culpa ou pressão das pessoas.

 Então para concluir o post eu só queria dizer que vale sim desistir de uma conquista, mas só se você tem certeza de que aquilo não te agrada, que aquilo não te faz bem. Não continue com algo que você não goste só por pressão das pessoas à sua volta, a vida é sua, e se tem alguém que terá que lidar com as consequências dessas ações, esse alguém é você e mais ninguém!

Também poderá gostar de

19 comentários

  1. Queria começar dizendo que o seu post com certeza vai inspirar muitas pessoa. No início do texto, quando você contou sua história e disse que estava fazendo algo para no futuro conseguir dinheiro para entrar na facu, eu pensei: Ele não vai ficar contente com essa decisão. Porque quando tomamos medida somente por causa de dinheiro e não pela nossa inteira vontade, isso não nos deixa felizes. Ao terminar o seu post eu fiquei feliz por você ter 'desistido', faça o que te faz feliz pense por si e pelo seu coração, não pela instabilidade ou pelo dinheiro e pode ter certeza que a felicidade atrai mais instabilidade do que a falta dela. Meu sonho era ser atriz, mas eu descobri uma coisa que me faz muito mais feliz estudar, então eu faço meu teatro, minhas aulas de canto e minha faculdade de publicidade para um dia quem sabe poder escrever um livro e quem sabe até uma peça. Maa saiba que faço pp porque amo essa área e quero trabalhar muito com isso também. Sou basicamente duaa pessoas em uma só hsuauaa e amo ser assim. Então ame-se e valorize o que te faz bem e feliz, na vida sempre temos que buscar a nossa felicidade e nada além. - Joanna Amaro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Joanna!
      Primeiramente, muito obrigado, de coração, esse comentário significou muito para mim!
      Fico feliz que você também esteja correndo atrás dos seus objetivos, e que tenha uma visão tão aberta sobre tudo isso.

      Beijos e muito obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Olá,

    Gostei muito da reflexão colocada aqui, acredito que desistir de um sonho seja algo mais complexo do que imaginamos. Nem sempre os sonhos são só nossos, as vezes eles envolvem outras pessoas, outros acontecimentos no cosmo e por isso eu acredito que nem sempre desistir possa ser algo negativo, pois a maioria das coisas da vida não depende somente de nós, é uma série de acontecimentos em cadeia. Da mesma forma que também não devemos ser tão pessimistas. Podemos correr atrás e mudar as regras do jogo e alcançar o que almejamos, eu só fico me perguntando se teremos o sentimento de realização ou se já vamos estar planejando outro sonho para outra conquista?

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiii Gustavo, tudo bem?
    Realmente eu super te entendo, eu em outra questão ganhei a bolsa no senai aqui da minha cidade e cursei por dois anos, ou seja, conclui e preciso dizer a realidade não abre portas coisa nenhuma, no qual eu me indigno, pois cerca de 90 alunos estudaram comigo e nenhum possui emprego por causa do curso. Mas, em relação a desistir realmente acredito que vale muito a pena, eu já desisti de muitas coisas e você também pelo jeito, acontece que percebi que está bem melhor. Isso que realmente importa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. "Nunca coloque o dinheiro acima daquilo que te faz feliz". É exatamente isso! Já passei por uma situação semelhante: comecei a cursar jornalismo, mas depois de terminada a faculdade eu percebi que a área é bem frustrante. Então, influenciada por meus pais, fui tentar outra coisa: comecei a estudar pra fazer concurso público. E embora eu até gostasse de uma ou outra matéria que eu estudava no curso, a realidade é que eu me sentia um pouco mais morta toda vez que eu me imaginava trabalhando no lugar. Agora me diz: Eu só tenho essa vida, que deve durar uma média de 80 anos (e isso se tudo der certo!), dos quais já vivi 26. Vale a pena trabalhar num lugar onde eu vou me sentir "um pouco mais morta" todos os dias? NÃO!
    Hoje em dia eu sou freelancer de produção de conteúdo e marketing, também tenho meu blog e meu canal no youtube, que eu espero que deem resultado financeiro em breve. Posso não ter nem a metade do conforto financeiro que eu teria se tivesse continuado na onda do concurso, mas todos os dias na minha vida tem sido felizes até agora. Estou satisfeita. :)

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Muitos pensam em se formar numa profissão que não tem a menor simpatia ou talento, somente pensando no dinheiro. Tempo perdido, não digo pare de estudar, isso nunca. Digo, por favor, curse o que gosta e tenha afinidade, o que lhe fará feliz. Dinheiro ajuda a tornar a vida mais fácil, mas, não será ele que lhe trará felicidade, amizades sinceras, amor verdadeiro...Estude para crescer como ser humano, não com a finalidade somente financeira. Com ou sem um diploma universitário, faça somente o que lhe traga alegria, desde que não seja algo que lhe prejudique ou outrem. Sucesso e tudo de bom!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥
    CD

    ResponderExcluir
  6. Oi!!
    Eu quero te dar os parabéns por você ter tido coragem de desistir de algo que você não gostava, acredito que se eu estivesse no teu lugar faria a mesma coisa, é como você disse o curso talvez fosse te proporcionar um bom emprego, mas aí você acabaria fazendo algo que não gosta para o resto da vida.
    Eu até entendo quando você diz que lutou muito por algo e aí vai desistir, mas isso mostra que você é capaz, se você lutou tanto por algo que não gostava imagino o quanto você lutaria por algo que de prazer, vai em frente em busca de realizar os teus sonhos.
    Fazer algo que gostamos mesmo que a remuneração não seja tão alta acredito ser melhor do que fazer algo sem nenhum prazer, dinheiro nem sempre traz felicidade.
    Amei o seu texto e tenho certeza que muitos vivem esse momento também.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Olá, essa é uma situação pela qual vejo muitas pessoas passando, e até já me questionei quando passei por algo semelhante. Merecemos ser felizes, né?! Então, porque continuar com algo que não nos faz bem?
    Ótimo post!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Gustavo!

    Menino, você está certíssimo!
    O que a gente não pode é ficar fazendo as coisas por obrigação. Tem que gostar do que faz.
    Eu adoro o que eu faço (sou professora de inglês), mas no fim do ano passado eu me vi sendo obrigada a sair da escola onde eu dava aula.
    Eu amava meus alunos (sinto muita falta deles!), mas o ambiente de trabalho não era legal. A dona da escola (a escola é particular) não tratava os funcionários com decência e eu estava sendo humilhada e sofrendo assédio moral. Com isso acabei ficando deprimida e cheia de problemas de saúde. Cheguei ao ponto de ir para o trabalho chorando porque não queria mais estar naquele lugar. Não aguentei mais.
    Conversei com minha mãe (moramos só nós duas) e ela que me deu o total apoio para pedir a demissão. Hoje estou bem melhor, meu emocional melhorou muito, mas continuo tratando a gastrite que ganhei naquele trabalho.

    Realmente, não há nenhum problema em desistir de uma coisa por querer melhorar, fazer outra mais interessante e mais proveitosa pra nós mesmos. Não vale a pena insistir se não estamos felizes.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oii,

    Parabéns pelo texto.
    O mesmo me fez lembrar de quando eu entrei na faculdade, depois de três anos que concluí o ensino médio. Prestei para o que eu queria, mas como não tinha turmas, fui para um curso que não gostei. E tenho que falar para você o quanto isso foi difícil, pois estava fazendo por conta da minha família. Claro que não entra nos critérios do seu texto, mas foi o mesmo que fez lembrar desse momento.

    beijos

    ResponderExcluir
  10. Estou passando por um momento em que me identifiquei muito com seu texto... fiz uma seleção de nem sei quantas etapas para exercer uma atividade diferente no meu trabalho, só que eu tinha uma expectativa de que o trabalho fosse ser bem mais interessante do que é. Então penso todos os dias em desistir e pedir para voltar para minha atividade antiga, mas é complicado, meu crescimento lá está em jogo também, e a situação profissional neste momento do país está bem difícil para sair jogando as coisas para o alto. Mas sei que qualquer dia chegarei no meu limite, tem coisas que não valem a pena. Espero que o novo caminho que escolher te faça feliz.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito do texto. Há muito o que refletir nele, principalmente porque essa temática atinge a todos nós em algum momento de nossas vidas. Com o passar dos anos, por conta da idade, as pessoas acham que fica mais fácil. Mas na verdade estamos sempre nos reinventando e assim, as escolhas mudando.
    Adorei o texto ;)
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Acho que desistir vai de cada caso em particular. Fico feliz que tenha desistido, porque agora você pode correr atrás do que realmente quer. Lógico que a felicidade está em primeiro lugar, mas a estabilidade também é importante. Eu comecei uma faculdade por pura pressão, porque não era o curso que eu queria. Cada dia que passava eu ficava mais desanimada, e até pensei em desistir, mas então eu consegui um estágio na área e acabei curtindo. Me formei nesse curso e agora trabalho na área, ainda não é o que eu desejo, mas é a partir daqui que vou conseguir seguir o meu sonho. Então realmente vai de cada caso mesmo. Espero que agora você consiga entrar num curso que te faça feliz.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  13. Existe exemplos simples e cada vez mais constantes em livros. O jovem rico, que tem tudo, mas não é feliz. Porque no fundo ele não conhece os mais simples prazeres que é a liberdade de fazer escolhas que o faria feliz...
    Sempre penso o seguinte, no país que vivemos temos que ser ambiciosos, correr atrás de algo melhor financeiramente. Desde que, seja algo que nos complete, nos faça feliz, nos dê prazer de exercer, que possamos assumir com orgulho que trabalhamos ou escolhemos o curso que tanto almejamos porque nos identificamos com ele.
    Não adianta entrar em uma empresa multinacional com salários incríveis, se não tem nada a ver com você. Você não se entregará por inteiro, não será um funcionário produtivo, se a tal função é algo massante apenas por obrigação.
    Portanto, concluo, que tudo nessa vida tem um preço, se vai pagar que pague com prazer. Não lamente pelo que tentou e desistiu. O pior seria se não tivesse tentado, ao menos agora, você sabe o que NÃO quer fazer. E poderá seguir por outros caminhos. Seja feliz.
    Abs
    ni
    Cia do leitor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Meus Deus que comentário incrível, conseguiu colocar ainda melhor em palavras o que eu tentei dizer em grandes parágrafos.
      Concordo com tudo o que você disse, devemos ser ambiciosos, mas não a ponto de colocar isso acima daquilo que nos faz bem.

      Beijos e muito obrigado pela visita!

      Excluir
  14. penso o mesmo, seria tempo perdido continuar se aquilo não tava te agradando... se eu fosse colocar dinheiro acima de minhas conquistas, nunca na vida seria professora. minha satisfação em fazer algo que amo vai além de qualquer quantia em cash...
    boa escolha, e espero que vc siga o que sua intuição indicarem...
    Sorte :D
    bjs...

    ResponderExcluir
  15. Oi, flor.
    Parabéns por sua coragem de desistir de algo sem prejudicar anos da sua vida dedicados àquilo. Aproveite que é jovem para fazer isso. Eu fiz uma grande mudança recentemente na minha vida, mas foi depois de dez anos de constante dúvida sobre "estar no lugar certo". Depois que você casa, tem contas, precisa trabalhar... a pressão para tomadas de decisão desse porte é ainda maior. Isso porque as consequências são maiores também. Não se pode "simplesmente desistir" de X atividade, porque isso sobrecarrega financeiramente a sua família, a pessoa que ama. Então, honestamente, se você ainda mora com os pais, aproveite e use esse suporte. Aproveite para escolher algo que realmente ame fazer. ;) Depois, o suporte será você.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá, adorei sua mensagem. Creio que seja uma decisão bem difícil de se tomar, mas é melhor desistir enquanto é tempo. Não basta correr atrás de algo o qual não fará você feliz, ou não te proporcionará o prazer de viver...o que adianta ganhar rios de dinheiro e não gostar da atividade a qual se desenvolve, sua vida será um martírio. Acordando todo dia de mal humor só de lembrar que você terá que passar horas fazendo uma coisa que não gosta...isso não é viver!

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu realmente seu o que você está sentido. Eu estou na mesma fase que você e acredite eu sei bem o que é essa fase de querer, conseguir e depois não se ver em algo que você ''achou'' que seria legal. Essas mudanças chegam a serem assustadoras mesmo. Porque nem sempre é algo que você quer, mas sim algo que lhe estabilize financeiramente ou talvez você acha que ''Psicologicamente. Esse texto sim é um motivo de pensar sobre as coisas, se é o certo que tanto buscamos!

    ResponderExcluir