Resenha | A garota no trem

12.6.16

Autor (a): Paula Hawkins | Editora: Riverhead books | Gênero: Mistério, Thriller | Páginas: 323 | Skoob 

 O que dizer sobre este livro? Sério, eu ainda estou sem saber quais as palavras certas para defini-lo. Mas te garanto que fascinante, surpreendente e intrigante se encontram entre elas.

 A sinopse do livro não é nada de mais: temos a nossa protagonista, Rachel, uma mulher cheia de problemas e que todo dia pega o mesmo trem que a leva de sua cidade até Londres. Durante o percurso do trem, Rachel passa a observar uma casa em especifica, onde mora um casal, Megan e Scott, cujos Rachel apelidou de Jess e Jason. A partir daí ela cria a história desse casal em sua cabeça, dando-lhes profissões, gostos, desejos, e tudo mais. 

 Em um determinado dia, enquanto Rachel está observando a casa de dentro do trem, ela vê Megan, aos beijos com um homem que não é Scott, e é ai que ela começa a perceber que aquele casal não é tão perfeito quanto ela esperava. Nesse mesmo dia, Megan desaparece, e ao descobrir isso Rachel fica se sentindo na obrigação de contar a policia que sua Jess estava tendo um caso com outro homem, que até onde ela sabe pode ser a pessoa que sequestrou Megan.

 Mas como nem tudo é simples desse jeito, Rachel irá descobrir que na noite do desaparecimento ela estava na rua de Megan, pois seu ex-marido mora à apenas algumas casas depois da casa de Megan e Scott. E é a partir daí que percebemos que a trama não é tão simples do que parece, pois Rachel é uma alcoólatra que, na maioria das vezes em que bebe acaba esquecendo de tudo o que fez no dia anterior, e é exatamente isso que acontece, pois Rachel não se lembra de nada o que aconteceu na noite em que Megan desapareceu, o que faz o leitor começar a suspeitar dela, pois até onde sabemos, ela era obcecada por Megan, e não poderia ser pura coincidência estar na rua dela, no mesmo horário do desaparecimento.
 O livro não é somente narrado pela Rachel. Megan e Anna, a atual noiva do ex-marido de Rachel, Tom, também narram o livro, e é isso o que torna tudo mais interessante, pois todas as três tiveram importantes ações na noite do desaparecimento. 

 Eu particularmente amei este livro, ouso até a dizer que foi minha melhor leitura neste ano. E isso é muito engraçado, pois é quase impossível de pensar em um livro tão bom mas onde todos, repito, TODOS os personagens sejam insuportáveis e desprezíveis. Durante toda a história não existiu um momento em que eu me vi torcendo por qualquer personagem, sinceramente, eu passei o livro todo torcendo para que todos eles morressem e o crime fosse solucionado. Rachel é uma alcoólatra que só faz merda. Ela mente o tempo todo, e não só para as pessoas a sua volta como para ela mesma. Megan é uma personagem pela qual, mesmo entendendo o lado dela, você não consegue criar afeto. Como diria um amigo meu "ela é uma tremenda filha da puta". E a Ana... sem comentários para essa personagem irritante, mesquinha, egoísta e chata.

 Como deu para perceber, eu realmente não gostei de nenhuma das personagens da história, mas ainda sim tenho que dizer que o desenvolvimento de todas elas foram fantásticas, assim como o desenvolvimento do mistério e da trama no geral. Tudo começa com uma premissa interessante, mas nada de incrível, e termina com uma trama que te deixa de boca aberta. Como disse uma amiga minha "é uma teia de aranha, com todas as histórias interligadas de uma maneira inimaginável".
 Depois de terminar a leitura desse livro eu fui ler algumas resenhas, para ver a opinião das pessoas, e eu vi muita gente dizendo que já sabia quem tinha cometido o crime no meio da história, e eu fiquei tipo HAN? Sim, eu fui uma daquelas pessoas que foram completamente surpreendidas quanto a isto. Eu só vim descobrir quem tinha cometido o crime quando todas as pistas apontavam para a personagem e não restava dúvidas de quem era. E tenho que confessar que eu achei genial, eu realmente não esperava por aquilo. É nesse ponto da história que vemos o quão complexo é a trama, e é por isso que eu acho sim que o hype em cima desse livro foi mais do que merecido, pois é realmente uma história admirável

 Para mim a mensagem que o livro passou foi: você só sabe o que acontece com as pessoas à sua volta quando você mora debaixo do mesmo teto que elas. É muito legal ver a autora usando esse conceito, pois faz o leitor parar e refletir sobre como nós achamos que conhecemos as pessoas mas na verdade não saber nem um terço de suas vidas.

 A única coisa que eu tenho a dizer agora é: que venha o filme. Estava vendo o trailer agora à pouco e fiquei bem feliz com as escolhas dos atores. Acho que o filme será bem fiel ao livro, só que com um toque mais dark. Vi muitas pessoas comparando tanto o filme quanto o livro com Garota exemplar, e sinto muito, mas ainda não posso opinar quanto a isso. Pretendo ler Garota Exemplar o quanto antes, e já adianto que, tem que ser um puta livro para ser melhor do que A garota no trem.

 Enfim, A garota no trem é um livro sensacional. É surpreendente, intrigante, e que, mesmo tendo os piores personagens possíveis, é incrível. Uma leitura super recomendada não somente para aqueles que curtem o gênero, mas para todos aqueles que gostam de uma boa história.

Também poderá gostar de

9 comentários

  1. Oi Gustavo, adorei sua resenha e concordo plenamente com suas considerações porque também achei essa leitura fascinante. Também fiquei sem palavras quando finalizei a leitura. É muito bom mesmo!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oi, como vai?

    Nunca tinha ouvido ou lido nada sobre o livro e também não conhecia a autora.
    Adorei a premissa me parece muito interessante e sua resenha sensacional, por isso, já está na minha lista de leitura. Obrigada pela dica!

    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Eu realmente preciso ler esse livro. Por muito tempo fiquei nesse tabu de não querer ler ele por achar sem graça, até fiquei um tempo enrolando. Mas agora, estou praticamente me puxando para ler ele, porque tua resenha me despertou esse interesse, então mas que nunca conseguir ver os personagens com outros olhos. Apesar ainda de ter um pouco de insegurança para lê-lo, fiquei com uma expectativa maior depois da sua resenha!

    Oxente, Leitora!

    ResponderExcluir
  4. me falam muito bem desse livro e nem sabia que ia rolar filme xD to desatualizada kkkkkkkkkkkkk
    a primeira vez que ouvi falar dele foi no mochilão da record ano passado, fiquei curiosa, não vou negar... mas em inglês não rola, só a edição traduzida mesmo...
    bjs...

    ResponderExcluir
  5. EU AMO ESSE LIVRO! Ele é totalmente incrível. Achei a narrativa super cativante o mistério foi muito bem desenvolvido. Sei nem lidar <3
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  6. Sabe aquele momento em que você fica pensando em comprar esse livro e depois vem uma resenha BAAM!! e faz com que você fique desesperado para ler? Então, é assim que tô me sentindo nesse exato momento.

    ResponderExcluir
  7. É a primeira resenha desse livro que eu vejo falando que a tal garota no trem é uma das suspeitas, isso mudou mil total minhas expectativas quanto ao livro kkk
    Agora vou ler com a pulga atrás da orelha kkk. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oie.
    Nossa, eu já estava com vontade de ler esse livro, mas depois de ler sua resenha eu estou tipo: preciso para ontem! Adorei seu entusiasmo quanto a leitura e que tenha gostado tanto.
    Esta na minha lista de aquisições e assim que possível quero ler. =)

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Entendo o negocio de não gostar de nenhum personagem mas gostar da história, é estranho, mas já aconteceu comigo também.
    Gosto de suspense e esse promete bastante!

    http://euinsisto.com.br/

    ResponderExcluir