Por que eu decidi me tornar vegetariano?

3.1.18

 Agora não tem mais volta. Substituímos o antigo calendário pelo novo e junto a ele atualizamos nossas metas para este ano que acaba de chegar e que tem tudo para nos render ótimo frutos. Essa é a hora em que começamos a anotar tudo aquilo que queremos fazer e conquistar em nossos caderninhos, depositando neles muitos sonhos e esperança

 Sabe que por muitos anos eu nunca senti a necessidade de estabelecer metas? Eu só comecei a adotar este costume a partir de 2015, quando eu prometi que em 2016 iria parar de comer as unhas, algo que na época me incomodava bastante e que hoje já não é mais um problema, afinal de contas, eu cumpri a meta que estabeleci. Em 2016 a principal meta que eu estabeleci  foi o mais difícil desafio pelo qual já passei: em 2017 eu seria pela primeira vez a pessoa que eu queria ser. E sabe de uma coisa? Essa meta eu também cumpri, e hoje não poderia estar mais satisfeito com a pessoa que eu me tornei. Entretanto, agora estamos em um novo ano, e é claro que com isto minhas metas se atualizaram, sendo a principal delas me tornar vegetariano.

 Eu venho cogitando a possibilidade de adotar este estilo de vida desde o início do último semestre de 2017, e em outubro eu decidi tomar a primeira ação quanto a isto, que foi parar de comer qualquer tipo de carne vermelha. Sendo assim, de outubro até dezembro o único tipo de carne que eu consumia era a carne branca, de peixes e frangos. Porém, conforme o ano foi se despedindo, eu fui me convencendo de que neste ano de 2018 eu iria parar definitivamente de consumir qualquer tipo de carne, e estabeleci de vez a grande meta: a partir de 23:59  do dia 31/12/2017 eu me tornaria uma pessoa vegetariana.

 Bom, pensando que hoje é dia 03/01/2018, ainda não tenho como escrever um post sobre como está sendo minha experiência neste processo, afinal de contas, ele acabou de iniciar. Entretanto, eu gostaria de compartilhar com vocês as razões que me levaram a adotar este estilo de vida, que vai muito além daquilo que todos acham que é o único motivo, o famigerado amor aos animais.
Fotografia por Alex Tim
  Posso dizer que eu sempre simpatizei bastante com o estilo de vida vegetariano, e recentemente conheci inúmeras pessoas veganas que só me fizeram simpatizar ainda mais com esta causa, portanto, não foi uma mudança de pensamento que aconteceu instantaneamente. Entretanto, eu só passei a me aprofundar mais neste assunto quando assisti ao documentário Cowspiracy (disponível na Netflix) e me choquei com os dados alarmantes que ele mostra quanto aos péssimos impactos ambientais que a indústria pecuária causa. Caso você não saiba, a indústria pecuária é a responsável pela criação de gado e outros animais, que na maioria das vezes serão abatidos e dispostos em todos os supermercados e açougues como alimento, ou então em lojas de roupa como peças incrivelmente caras.

 Foi só depois que eu passei a ter conhecimento dessa enorme quantidade de informações )que não são divulgadas pelas grandes mídias) que eu decidi que estava na hora de me posicionar quanto a isto e tomar uma atitude. É por isto que eu digo que o que mais me influenciou para adotar este estilo de vida não foi o amor aos animais, mas sim a necessidade que eu sinto em não contribuir para este sistema. É claro que o amor aos animais também está envolvido, afinal de conta, são vidas inocentes que estão sendo descartadas para satisfazer os desejos humanos, mas o que realmente me deixou com um enorme peso na consciência foi saber que eu estava, ao comprar um pedaço de carne, contribuindo para que esta indústria continuasse trabalhando desta forma.

 E sabendo que agora estou adotando este estilo de vida, vocês já podem esperar por mais posts sobre o vegetarianismo aqui no blog, onde eu compartilharei de tempos em tempos como está sendo esta jornada para mim, e é claro, compartilhando dicas e informações para ajudar todos aqueles que assim como eu no ano passado, estão em cima do muro só precisando de um empurrãozinho para mergulhar de cabeça nesta aventura que só tem a trazer benefício para todos.

 Ah, e para aqueles que ficaram curiosos quanto às informações alarmantes que eu citei mas não têm paciência para assistir documentários, vou deixar aqui embaixo um vídeo bem bacana onde vocês podem assistir à Emanuelle Sales compartilhando um pouco desses dados e também de suas vivências como vegetariana.

  • Compartilhe:

Você também pode gostar desses aqui

2 comentários

  1. Tenho muito orgulho da pessoa que você se tornou meu sobrinho, é isso aí,seja o que quiser ser, o mundo é seu e ele te espera de braços abertos.Um beijo querido, Ah adorei o texto, muito bem escrito ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por todo o apoio e a compreensão tia. Fico muito feliz que tenha gostado <3

      Excluir