Se tornar vegetariano não é somente parar de comer carne

1.2.18

Foto depatrykd
  Hoje completa exatamente 1 mês desde quando eu decidi adotar este estilo de vida que é ser uma pessoa ovolactovegetariana, e se tem uma coisa que eu posso afirmar é que se tornar vegetariano não é somente parar de comer carne. Eu já tinha uma noção básica sobre isso antes eliminar a carne da minha dieta, mas confesso que o mais surpreendente para mim foi e está sendo perceber o quanto se tornar vegetariano não está relacionado somente a mudanças em nossa alimentação, mas também em nossa forma de enxergar todos os alimentos que consumimos.

  Desde muito pequeno eu tive e ainda tenho um pouco uma enorme dificuldade em experimentar novos alimentos, principalmente quando as texturas não me agradam (sim, eu tenho um grande problema com a textura dos alimentos). Hoje eu sei que este foi um dos principais fatores que me impediu de me render ao vegetarianismo um pouco mais cedo, afinal de contas, eu sempre soube que a partir do momento em que eu cortasse a carne da minha dieta, eu teria que repor as vitaminas e proteínas com outros alimentos, sendo muitos deles alimentos que eu não havia provado antes. É por isso que hoje eu digo que ser vegetariano é se permitir experimentar novos alimentos, sejam eles bonitos ou feios, comuns ou estranhos.

 A primeira coisa que eu fiz quando iniciei esta jornada foi pesquisar na internet quais os alimentos que eu precisaria consumir para repor tudo aquilo que a carne me proporcionava, e tal foi a minha surpresa ao perceber o tanto de alimentos que eu precisaria inserir na minha dieta e que nunca havia sequer provado. Porém, minha determinação foi e ainda é grande, e aos poucos eu fui provando e selecionando quais alimentos eu poderia inserir na minha dieta sem qualquer problema, e quais eu teria que deixar de fora pelo menos por hora. Portanto, se você, assim como eu há alguns anos, tem o costume de torcer o nariz para os alimentos que nunca experimentou, saiba que como vegetariano você terá que mudar esse hábito, se não além de perder a incrível experiência que é conhecer novos sabores, você também corre o risco em ficar carente de vitaminas e proteínas que são essenciais para o seu organismo.

 Uma outra coisa que eu também aprendi nesse meu curto trajeto como vegetariano é a importância de cuidarmos de nossa saúde alimentar, e quando eu digo cuidar da saúde alimentar eu não me refiro somente a comer legumes e verduras, eu me refiro a acompanhar a forma como o nosso corpo está reagindo à tudo aquilo que nós comemos. Assim que eu contei para a minha família que seguiria este caminho, a primeira coisa que todos me disseram foi: você precisa ir à um nutricionista. Eu sei que muitas pessoas ainda possuem o pensamento ignorante de que nutricionista é médico de gente rica, de celebridade, e que pobre de verdade come de tudo sem frescura. Bom, eu peço para vocês reverem estes conceitos, pois um nutricionista é um médico tão importante quanto qualquer outro, e passa a ser ainda mais essencial na vida de pessoas vegetarianas e veganas. Foi passando em uma nutricionista que eu descobri como repor todos os nutrientes, vitaminas e proteínas que eu preciso para me manter saudável, além de fazer exames para checar como está minha saúde com base em minha alimentação (algo extremamente importante).

  Devo alertá-los também que se tornar vegetariano é fiscalizar a própria alimentação a todo momento. Não estou dizendo que todos devemos garantir que nossas alimentações tenham todas as fontes de todas as vitaminas (apesar de ser o ideal), mas é sempre preciso nos mantermos atentos ao que estamos comendo, por isto, meu conselho é que diante de todas as suas refeições você se questione como estes alimentos te beneficiam. Um exercício que eu faço é olhar para o meu prato enquanto me alimento e e tentar enxergar ali as fontes fonte de omega 3, vitamina A, vitamina C, etc. É claro que eu não lembro de todos os alimentos ou até mesmo de todas as vitaminas, mas esta reflexão diária faz com que eu selecione de maneira melhor minhas futuras refeições, lembrando-me sempre de montar um prato com o máximo de tudo aquilo que meu organismo necessita para funcionar da melhor maneira possível.

 Por último eu gostaria de comentar o quanto é importante sermos pacientes com as pessoas que nos cercam, afinal de contas, precisamos compreender que para muitas delas a escolha de nos tornarmos vegetarianos é algo completamente inviável, principalmente se levarmos em consideração a quantidade de informação equivocada que a mídia dissemina sobre este estilo de vida. Portanto, não saia dizendo que as pessoas são escravas da indústria pecuária, ou que elas são ignorantes. É necessário que a gente compreenda que para muitas pessoas comer carne é algo cultural e que sempre esteve em suas vidas, e não é nossa obrigação fazer com que elas abram mão desta cultura para adotar a nossa.  Todo mundo pode ser feliz e saudável se alimentando da maneira adequada, seja ela qual for.

  • Compartilhe:

Você também pode gostar desses aqui

11 comentários

  1. Oi Gu
    Eu não tenho pretensões de me tornar vegetariana. mas eu tento ficar ao menos uns cinco dias do mês sem comer carne. Hoje ainda não comi nenhuma carne e espero chegar assim até o final do dia. Eu sei que uma das coisas que podemos colocar no lugar da carne são cogumelos e eu amo cogumelos. Tipo, como eu disse, não tenho pretensões de me tornar vegetariana, mas eu prezo por comprar e consumir produtos que sejam cruel free e ajudar os animaizinhos como puder. E cuidar do nosso planeta também. Acredito que ainda dá tempo de fazermos a diferença. Eu pretendo plantar uma árvore por ano. Pode ser pouco, mas pelo menos é uma árvore a mais.
    Um beijo

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lary, como vai?
      Gostei muito do seu comentário porque ele é a maior prova de que não precisa ser vegetariano para ajudar o planeta e os animais de outra forma. É claro que ser vegetariano ajuda ainda mais, mas o importante é termos boas atitudes fazendo o máximo que podemos.
      Eu simplesmente amo cogumelos e fico muito feliz que você utilize eles alguns dias para substituir a carne, já é uma ótima iniciativa. Como você mesmo disse, ainda há tempo para fazermos a diferença.
      E quanto às árvores: <3

      Beijos e obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Nunca fui muito "chegada a carne", mas com o tempo passei a ter uma teoria de vida em relação a minha alimentação, apesar de eu ter medo da maioria dos animais e as pessoas acharem que eu odeio eles (o que não é verdade), acredito que todos os animaizinhos tem o mesmo direito a vida que eu, com o tempo fui me distanciando cada vez mais das carnes, principalmente daquelas que realmente tem "cara" de carne sabe? kkk Hoje em dia muitas pessoas pegam no meu pé porque não como carne (nem feijão) dizendo que vou ter anemia e blá blá, mas o meu organismo não tem falta de "ferro". Acredita que esses dias fui comer uma almondega e passei mal? Nosso organismo acaba se orientando de acordo com a nossa mente.

    Beijoos

    https://escre-vidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andri, como vai?
      Olha, eu sou bem parecido com você em algumas coisas. Nunca fui muito chegado a carne também, principalmente a vermelha. Minha grande paixão mesmo sempre foi o frango, mas depois que meus conceitos mudaram, me livrar deste alimento não foi nenhum desafio.
      Olha, eu detesto a forma como depois que paramos de comer carne todo mundo passa a "se preocupar" com a nossa alimentação. "Mas você vai ficar sem comer proteína?", "Você vai ficar carente de ferro...". É por isso que para garantir que nada disso realmente aconteça, eu consulto uma nutricionista, e é o que recomendo para todo mundo que é vegetariano ou não tem o costume de consumir carne com tanta frequência.
      Ai, quanto a isto da almôndega eu super te entendo, tenho amigos que também passaram por situações parecidas.

      Beijos e muito obrigado pela visita!

      Excluir
  3. Que postagem SENSACIONAAAAL! Eu confesso que sempre fui muito fechada em relação ao que pensava sobre os vegetarianos. Sua postagem foi bem esclarecedora. Parabéns!


    www.heylou.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Fico imensamente feliz que tenha gostado do post e que ele tenha sido esclarecedor, sinto que meu propósito com este post foi atingido.

      Obrigado pela visita e volte sempre!

      Excluir
  4. Torna-se agradável acompanhar o seu processo pela descrição! Decidi elogiá-lo pelo seu percurso e pela sensibilização que executa perante a conquista de uma alimentação regida.
    Diversas pessoas arriscam-se sem ter qualquer ideia básica de nutrição e isso gera imensos problemas. Falta-lhes o entusiasmo de, tal como você, procurar informação.
    É imprescindível ler, pesquisar, ouvir, ver, estudar, procurar aconselhamento, para conseguir controlar todas essas questões. Deve ser realmente interessante, no seu caso, explorar novos alimentos e procurar soluções distintas para as suas refeições.
    No meu caso, eu apercebi-me da importância de vitaminas quando, no meu primeiro de universidade, morava com a minha melhor amiga no pequeno apartamento. Eu só ingeria porcaria. Exceto ao fim-de-semana, quando regressava para os braços da minha preciosa família.
    Entretanto, o meu corpo, que nunca teve distúrbios, alertou-me para a carência de vitamina C. A partir dessa fase, que superei, aprendi a importância de controlar toda a ingestão. Procurei informação, aprendi (finalmente) a cozinhar; baseava-me em dietas semelhantes para gerar planos de receitas diárias. Descobri imensas alergias nessa fase, haha.
    Apesar disso não coloco um rótulo em mim, pois ainda não consegui avançar para a próxima etapa. Eu consigo cortar completamente toda a carne... exceto frango. É complicado... Você não tem ideia, haha.
    Eu considero positivo adotar um estilo de vida assim pois, desse modo, nós controlamos muito mais TODAS as nossas refeições, daí tornar o corpo saudável. É um retorno através de esforço e dedicação.
    Apesar de clamarem ser a solução, muitas pessoas não sabem como explorar e ainda existem pessoas que não aceitam. Felizmente, surgem cada vez mais blogs, artigos, programas e restaurantes com opções vegetarianas e vegan (o que é muito bom, o próximo passo a conquistar).
    Vejo documentários excelentes, verificamos cada vez mais como os produtos estão contaminados a longo prazo, entre outros problemas. É por isso que devemos resolver isso, procurar soluções sustentáveis também.
    Apesar de toda a informação disponível, consultar um nutricionista é sempre uma excelente opção. Eles concebem uma dieta que se baseia unicamente em você, nas suas prioridades. A sua família recebe parabéns por indicar-lhe isso.
    Este post está impecável, uma leitura incrível. Excelente composição e articulação entre as palavras.
    Escrevo este comentário pela segunda vez. Na primeira, regressei à sua homepage sem querer e berrei muito, jksdhg.
    Não tem a mesma intensidade que a primeira ronda, mas vai com a mesma quantidade de carinho <3 Parabéns pela iniciativa, nunca perca esse entusiasmo para encontrar informação! Cuide-se <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, isto ficou demasiado grande, sjkhgjkds

      Excluir
    2. Oi Sara,
      AAAA, que comentário mais lindo, sou imensamente grato por todo esse carinho e essa atenção, você é realmente uma pessoa incrível!
      Fico muito feliz ao saber que este post te causou esse monte de reflexões. Acredito muito que a informação é o primeiro passo para qualquer mudança na nossa alimentação, porém é imprescindível buscarmos por fontes confiáveis, e não somente a internet, afinal de contas, todos podem compartilhar o que quiserem nessa enorme rede.
      Eu tenho planos para sair da casa da minha mãe ano que vem, e ler experiências como a sua me fez refletir o quanto esse será um momento de cuidar ainda mais da minha saúde. É lamentável que você tenha que ter passado por essa situação de carência para enfim se dar conta do quão importante é cuidar de sua saúde alimentar, mas vejamos a situação pelo lado bom, pelo menos agora você não cometerá o mesmo erro.

      Enfim, não irei me estender muito, mas quero agradecer esse comentário lindão e todo o compartilhamento de experiências. Espero que você também nunca perca esta essência encantadora que é sua e que ninguém pode roubar.

      Obrigado pela visita, espero vê-la por aqui mais vezes <3

      Excluir
  5. Adorei esse post demais!! Você resumiu tudo que tenho vivido desde que decidi não comer animais.
    Já faz alguns anos que tô nessa caminhada mas comia ovo até final do ano passado, quando vi um vídeo da Hana Khalil e não consigo mais comer sem lembrar das atrocidades que existe nesse meio. Então, confesso que está sendo um pouco difícil substituir os alimentos já que tudo tá novo outra vez. Por isso, irei seguir tua dica é procurar uma nutricionista.
    Quanto as pessoas que vivem ao nosso redor, você falou exatamente o que penso sobre. Hoje em dia, minha mãe por exemplo, tá bem calma em relação a isso e até apoia. Quem sabe eu consiga trazer ela pro time hein hahaha #govegan
    PS: desculpe-me por esse comentário imenso ❤ Muita luz e sucesso para ti, amei tua escrita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ayeska (QUE NOME BABADEIRO HEIN)
      Olha, se é difícil para quem para de consumir a carne animal, eu imagino o quão pior deve ser para quem também para de consumir os derivados. Esse é um desafio que ainda não estou pronto para enfrentar, mas que eu classifico como necessário.
      Olha, eu realmente recomendo que procure uma nutricionista, ela melhor do que ninguém poderá auxiliá-la ao montar uma dieta que funcione para você, isso é essencial.
      Sabia que eu também to pensando nisso? Minha avó está consumindo bem menos carne desde quando eu me tornei vegetariano, e por incrível que pareça, não está sentindo falta. Talvez eu consiga mais um membro para esse grupo, haha!

      Obrigado pelo comentário imenso (mas que eu particularmente amo). Espero te ver mais vezes por aqui <3

      Excluir