Marcas de Slow Fashion para conhecer e se apaixonar

24.2.18

Foto da marca Ayala
 Slow Fashion é um movimento criado através da preocupação com os impactos negativos causados pela indústria da moda ao nosso planeta. É um movimento que preocupa-se com a sustentabilidade e com um consumo consciente de seus clientes, tendo como propósito criar peças atemporais, de boa qualidade e que realmente possuam uma identidade, tudo isto através de um modelo de produção desacelerado e que preza por uma mão de obra justa e devidamente remunerada.

 Uma das maiores dificuldades em vestir peças de marcas Slow Fashion é justamente encontrá-las para comprar por um preço acessível, já que poucas marcas deste segmento são divulgadas nas grandes mídias. Eu, por exemplo, só tive conhecimento de marcas com este propósito a partir do momento em que passei a seguir pessoas que simpatizam com este movimento e colaboram para que ele continue existindo. Portanto, já que hoje eu posso ser considerado uma destas pessoas que simpatizam e contribuem para a causa, me sinto na responsabilidade de compartilhar com vocês algumas das marcas que eu conheço e admiro.

 Antes de tudo é necessário dizer que eu não sou (ou já fui) um cliente ativo de todas as marcas, mas isto não anula o fato de que eu acredito e simpatizo com o propósito de cada uma. Além do mais, acho muito importante compartilhar com vocês marcas de propósitos e posicionamentos diversos, já que nem todos os meus leitores compartilham das mesmas ideologias, biotipos, orientações sexuais e gêneros. Foi justamente através desta reflexão que eu reuni um total de 4 Marcas de Slow Fashion para conhecer e se apaixonar.

 Ayala é uma marca Slow Fashion que se preocupa com o bem-estar e autoestima das mulheres, independente de seus tamanhos. Eu conheci a marca através da encantadora Layla Brigido, que nesta última semana posou para algumas fotos com peças Plus Size da Ayala, o que me fez acessar a loja da marca e ficar completamente encantado com a beleza das peças e do propósito da marca. 

 Em tempos quando se fala tanto em empoderamento feminino, é essencial que este lugar de fala também seja ocupado por mulheres gordas, que acabam sendo uma das mais afetadas pelo padrão de beleza europeu imposto pelos grandes canais de comunicação. O papel da Ayala e de diversas outras marcas que se preocupam com a beleza do corpo feminino, seja ele magro ou gordo, branco ou negro, cis ou trans, é de contribuir para esta autoaceitação tão importante para as mulheres da nossa sociedade. 

 Desde que eu passei a utilizar a moda como a ferramenta de comunicação que ela realmente é, uma das minhas maiores buscas foi por roupas sem gênero, roupas com cortes e caimentos que sirvam tanto para homens quanto para mulheres. É por isto que eu fico imensamente feliz quando tenho a oportunidade de compartilhar marcas como a Lucas Matheus, uma marca Slow Fashion que produz peças para todxs. 

 Atualmente a moda agender vêm conquistando cada vez mais espaço dentro deste cenário fashion, algo que me deixa imensamente feliz, pois me traz a sensação de que cada vez mais estamos nos utilizando da moda para comunicarmos quem somos e no que acreditamos. E quando falamos em moda agender não necessariamente precisamos falar de homens vestindo saias, mas de pessoas que vestem aquilo que as deixam confortáveis e que mostra suas reais identidades.

 Snipper é uma marca carioca que tem como objetivo trazer ao mercado uma moda masculina mais casual e que possua a essência do Rio. A marca faz questão de ressaltar a beleza negra e também de utilizar estampas e cores que façam referência à cultura africana.

 Eu conheci a Snipper quando passei a buscar por peças com estampas e cores símbolos da cultura africana. Como eu já disse inúmeras vezes, a moda é uma das minhas principais ferramentas de comunicação, portanto não é surpreendente que eu tenha sentido a necessidade de utilizar peças que afirmem essa minha essência quando eu finalmente passei a me enxergar como negro (isto já é assunto para outro post, que sairá em breve). É por isto que eu gosto tanto da Snipper, porque ela possibilita que nós, negros, tenhamos acesso a peças que simbolizem a cultura de nosso ancestrais, fazendo assim com que tenhamos outra alternativa além de nos vestirmos de acordo com o padrão europeu. 

 E como já era de se esperar, eis aqui a Urban Flowers, uma das minhas marcas favoritas quando o assunto é Slow Fashion. Para quem não conhece, a Urban Flowers é uma marca de sapatos veganos e artesanais que conquistou muitos consumidores pelos seus lindos designs e pelo seu preço super acessível.

 Confesso para vocês que uma das minhas primeiras preocupações ao parar de consumir peças de Fast Fashion (falo sobre isso aqui) foi encontrar sapatos produzidos fora deste sistema, afinal de contas, roupa é mais fácil de substituir, é só ir em brechós (na maioria das vezes). Agora sapatos... Mas felizmente eu estava bem enganado, e algumas semanas depois de iniciar esta jornada eu conheci a Urban pelo Instagram. Inicialmente eu acreditei que não teria condições de adquirir qualquer sapato, pois são todos muito lindos e diferenciados, mas aí eu entrei no site e pulei de alegria ao ver essas belezuras por apenas R$89,99. É por isto que hoje em dia quando me pedem recomendação de marcas sustentáveis, veganas ou Slow, a primeira que eu sempre falo é a Urban, não só pela qualidade do produto como também pelo preço que é bastante acessível.

Bônus: Paninhos
 Essa não é uma marca de Slow Fashion mas encaixa-se muito bem no quesito sustentável, e portanto decidi compartilhá-la com vocês. A Paninhos é uma marca que tem o objetivo de auxiliar as pessoas a diminuírem o lixo que produzem. Portanto, no site deles é possível encontrar muitas alternativas artesanais para uma menor produção de lixo, como guardanapos de pano, canudos reutilizáveis de bambu (eu achei isso simplesmente genial), saquinhos reutilizáveis, estojos para talheres, etc... E quase tudo é feio de tecido, daí surge o nome Paninhos.

 Queria aproveitar também para recomendar um blog que é o primeiro a vir à minha mente quando o assunto é lixo zero, que é o Um ano sem lixo. O blog é escrito pela Cristal, e lá ela compartilha muitas alternativas  para te ajudar a diminuir a quantidade de lixo que você produz, o que vai desde produtos de limpeza naturais (inclusive ela também ensinou no canal da JoutJout, clique aqui para assistir) até desodorantes também naturais. 

_______________________________________

 Eu realmente espero que este post seja útil para todos vocês. Eu tentei trazer marcas com diferentes propósitos e que ofereçam produtos para todos os públicos, tudo isso por um preço "acessível". Eu costumava acreditar que quase não existiam marcas Slow que vendessem por preços aos quais eu poderia pagar, mas hoje eu sei que isto não é uma verdade absoluta, pois a cada vez em que me disponho a pesquisar por marcas desse segmento, eu acabo me surpreendendo com uma nova. Portanto, meu maior conselho é: pesquise. Assim como eu, existem muitos outros blogueiros e Youtubers que falam sobre esse assunto e que provavelmente já recomendaram algumas marcas e produtos. 

 E aqueles que estiverem a procura de mais opções podem me chamar na direct do Instagram (@ogustavomendes) que eu ficarei imensamente feliz em compartilhar com vocês mais algumas marcas que eu conheço mas que acabei não citando neste post.

  • Compartilhe:

Você também pode gostar desses aqui

2 comentários

  1. Oi Gu
    Eu nunca fui uma pessoa louca por compras, mesmo. Eu gosto de roupas que duram horrores, que são atemporais. Ai eu descobri que isso se encaixa no Slow fashion e fiquei bem feliz com isso. Achei a Ayala incrível. Realmente é complicado encontrar marcas de Slow fashion, mas espero que o mercado cresça.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lary,
      Nossa fico imensamente feliz em saber disto. É tão bacana quando estamos tendo as atitudes certas mesmo sem nos darmos conta, né? É isso mesmo, roupa tem que durar muito e ser bem aproveitada <3
      Vamos torcer pro mercado de Slow Fashion crescer cada vez mais!

      Beijos e obrigado pela visita!

      Excluir