3 atitudes sustentáveis para adotar hoje

8.9.18

Fotografia de Johny Caspari
 A palavra sustentabilidade tem se mostrado cada vez mais presente em meio às conversas convencionais do dia a dia, deixando de ser algo que só é discutido em reuniões mundiais quando países se reúnem para pensar em alternativas que podem prolongar a vida do nosso planeta. Entretanto, apesar de muitas pessoas falarem sobre o assunto (algo que já é um avanço e que precisa ser celebrado) poucas sabem de fato como contribuírem para um mundo mais sustentável.

 Antes de qualquer coisa, é necessário sabermos que falar sobre sustentabilidade não é apenas falar sobre como salvar a natureza, mas também como salvar todos os seres vivos que habitam este planeta e que estão sofrendo com as consequências de nossas escolhas. Falar sobre sustentabilidade é reconhecer que enquanto continuarmos vendo a natureza apenas como fonte de matéria prima estaremos cometendo o erro que acabará com a vida na Terra.

 Foi pensando em tudo isso e em como não podemos mais prolongar esta irresponsabilidade ambiental, que eu decidi compartilhar com vocês 3 atitudes sustentáveis para adotar hoje, atitudes que podem ser adotadas sem muitos esforços e que podem ajudar a salvar o nosso planeta.


 1. Recuse os canudos e as sacolas plásticas. 
 Vocês não têm noção do quanto um ato tão simples como simplesmente dizer "não, obrigado!" pode ajudar o nosso planeta. Dados comprovam que os canudos representam 4% de todo o lixo plástico do mundo, algo que pode parecer pouco quando apresentado desta forma, mas que ganha uma proporção completamente diferente quando dizemos que só nos EUA são usados e descartados mais de 500 milhões de canudos por dia.

 Além dos canudos, existem também as sacolinhas plásticas que vemos em qualquer esquina por um preço de R$0,00, algo muito preocupante e que deve ser revisto urgentemente. Estima-se que no Brasil mais de 12 bilhões de sacolas são distribuídas anualmente, ou seja, mais de 800 sacolas por pessoa. A pergunta que fica após termos ciência destas informações é: há necessidade de utilizarmos mais de 800 sacolas por ano? E mesma que haja, por que não utilizar alternativas mais sustentáveis?

 Por ser feito de poliestireno, o plástico é um material não biodegradável, podendo levar mais de 1000 anos para se decompor no meio ambiente. O problema do plástico não é que ele não se decompõe, mas sim que nós utilizamos como algo descartável uma coisa que foi feita para durar muitos e muitos anos. Qual o sentido?

 Sendo assim, uma atitude sustentável que podemos adotar é recusar as sacolinhas e os canudos plásticos. Para que isto seja possível, ande sempre com uma bolsa grande (ou uma ecobag), onde possa colocar qualquer coisa que comprar durante o decorrer do dia; ou tenha sempre algumas sacolas de plástico com você, afinal de contas por que adquirir novas sacolas quando já se possui um monte delas em casa? E quanto aos canudos, hoje existem inúmeras alternativas sustentáveis para evitar o uso dos canudinhos plásticos. Você pode comprar canudos de metal, de papel, de bambu, etc, ou pode simplesmente beber o líquido direto no copo ou na lata (lembrando sempre de lavá-la antes).

2. Repita as roupas que você já tem ao invés de adquirir roupas novas.
 Outra prática que precisa ser revista o quanto antes é o consumo excessivo e desenfreado de roupas, utilizando-as como se fossem descartáveis. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e Confecção (ABIT), só na região do bom retiro, em São Paulo, são descartadas diariamente mais de 12 toneladas de resíduos têxteis (retalhos). Isso é muito lixo e só existe nessa quantidade devido à enorme demanda do mercado em produzir novas peças.

 Além disto, a indústria têxtil é a segunda que mais polui o meio ambiente. Processos como o cultivo de algodão e o tingimento das peças, além de contaminar os solos e os rios, gastam uma quantidade enorme de água e também de recursos não renováveis, como o petróleo, que é utilizado para produzir o poliéster.

 Uma forma de contribuir para que este cenário não se mantenha é diminuir o consumo de roupas, visto que quanto maior a demanda maior os impactos que esta indústria causa ao meio ambiente. Para isto, passe a usar ainda mais as roupas que você já possui, experimentando novas combinações e estilos que as vezes nem você conhecia. Permita-se criar e se expressar através da moda, que nada mais é do que uma ferramenta de comunicação.

 E caso você tenha que adquirir novas roupas, saiba de quem você está comprando. Uma forma de conseguir novas peças sem prejudicar o meio ambiente é comprando de brechós e bazares, ou então de marcas Slow Fashion, que prezam por uma produção sustentável e por uma mão de obra justa e devidamente remunerada. Escolhas como essas fazem a diferença!


3. Diminua seu consumo de carne.
 Calma, com "diminua seu consumo de carne" eu não estou dizendo que você deve se tornar vegetariano ou vegano, estou apenas dizendo que você pode consumir a carne animal em quantidades menores. 

 A indústria pecuária é atualmente responsável por 65% do desmatamento da Amazônia e 51% de todas as emissões de gases do efeito estufa, além de representar o uso excessivo de água, visto que 1/3 da água mundial é consumida por esta indústria, seja para o cultivo de grãos que alimentará os animais, ou para o consumo dos próprios animais.

 Quando temos conhecimento destas informações podemos concluir que diminuir/acabar com o consumo de carne não é só um ato de compaixão para com os animais, mas também para com o planeta e nós mesmos, que dependemos de seus recursos para sobrevivermos. Logo, diminuir/acabar com o consumo de carne é uma das atitudes sustentáveis mais eficientes para mudarmos o mercado e a forma como ele se estrutura. Exemplo disso é o enorme crescimento de produtos e alimentos veganos nos últimos tempos, provando que o mercado existe para nos atender, e que se nós mudarmos os nossos ideais e as nossas formas de consumo, ele se adaptará para atender os nossos pedidos.

 Uma alternativa para diminuir o consumo de carne pode ser o projeto Segunda sem Carne, que incentiva as pessoas a não consumirem carne nas segundas-feiras, mostrando assim que é possível adotar uma dieta alimentar sem crueldade animal e ainda descobrir alimentos ricos em sabor e nutrientes. Eu particularmente gosto muito desse projeto porque ele é um primeiro passo muito eficiente para uma mudança, afinal de contas, ninguém vai morrer ou ficar carente de proteína (mito total) se passar um único dia da semana sem comer carne animal.


_______________________________________

 Agora que já temos conhecimento sobre algumas atitudes sustentáveis para adotar hoje, não há mais desculpas para não fazermos a nossa parte. Compartilhe este post com seus amigos e familiares e ajude-nos a disseminar estas informações valiosas e que precisam ser de conhecimento público, afinal de contas, não há mudança sem (re)educação.

  • Compartilhe:

Você também pode gostar desses aqui

3 comentários

  1. Respostas
    1. Oi Alice, tudo bem?
      Fico muito feliz que tenha gostado.

      Muito obrigado pela visita e volte sempre!

      Excluir
  2. Amei, vou compartilhar nos stories ��

    ResponderExcluir